Powered by Bravenet Bravenet Blog

WebMaster

journal photo

Subscribe to Journal

Thursday, June 11th 2009

7:08 AM

Cândido Augusto Borges da Cunha «Gesso»


A MEUS PAIS


É p'ra vocês, meus pais
É p'ra vocês, que me acarinharam
Que tanto se sacrificaram por mim
É a vocês e a Deus que me abro assim.
Não, não é tudo.Não é tudo, meus pais
A estrada espinhosa da vida é longa
Muitos caminhos terei ainda que percorrer
Embora a pé, já não farei descalço
Graças ao vosso esforço, suor e lágrimas
Porém, voluntarioso e de cabeça erguida
Continuarei a caminhada sem desfalecer.
Com vontade indómita e esforço dobrado
Trilhando sempre o caminho da honestidade!
A sorte não mais nos será adversa
E o fiel da balança da vida...
Penderá um dia p'ro nosso lado. Então...
Então...gozaremos o nosso quinhão de felicidade.



Puxando a sua banga
aì vem desengonçado
Trajando a velha ganga
Todo  ele abenficado.

Bom futebolista, o rapaz
Que daqui a muitos anos
Será muito capaz
de jogar c'os metropolitanos.

E agora para terminar
Vai um abraço de saudades
Deste teu amigo que te deseja
Sorte e muitas felicidades.

Do amigo SERRA SANTOS «Santola»



Uns versos me pediste
P'ro teu livro de fim de curso
Mas não sei o que dizer agora
Porque sou fraca em discurso.

Mas que grande estopada
O curso vais terminar
Com ele acaba a boa vida
Anda, começa a trabalhar.

E tudo o vento levou...
E assim o tempo caminha
Meses, anos, tudo passou
Até o «Santa Teresinha»!...

É verdade bom amigo
Esses tempos jamais voltam
Mas nunca serão esquecidos
Os exames na Gabela!...
Mas sendo tua amiga a valer
Estes versos vou findar
Pois, sinceramente  te desejo
Felicidades e êxitos sem par.

Abraça-te e felicita-te tua amiga FERNANDA



O Benfica hoje perdeu
Alguém  ficou chateado
Ao pensar que já ardeu
O clube invicto por ele gabado.

Deixa lá, fica para o próximo ano
Pensa ao menos com satisfação
E até te podes sentir ufano
Que o Benfica ainda é campeão.

E se alguma vez precisares
Deste teu sincero amigo
Podes crer que é só falares
Que ajudar-te-ei safar de algum perigo.

Do colega e amigo ALBUQUERQUE



Estes versos de rima alternada
Pouco ou nada significam
«Terminada a dura caminhada»
As saudades é que ficam.

O teu curso está findado
Com suor suas etapas venceste
E o orgulho sentido ao ser «rasgado»
Provará que não foi em vão o que sofreste.

A minha fraca veia de poeta
Ainda chega para te desejar
Agora que alcançaste a meta
Que um bom «furo»possas encontrar
FELICIDADES! segue sempre em linha recta
E este colega jamais deves olvidar.

Um abraço do CUCA



O N'gunza deixou-lhe ternura
Fugiu-lhe o filho amado
Fugiu e foi à procura
Do curso desejado.

De «Gesso» foi alcunhado
Mas tem outras: o «Gabarola»,
Por exemplo, «Faquir», o abonado
E «Eu sou o rei da bola».

A dançar faz um ângulo
Mas que passos tão tremidos
Com um par igual faz losângulo
Mas ela..ui que gemidos!

Uma garota chamou-lhe bonito
Confiando acreditou
Correu a passar férias no Lobito
Desilusão: nada engatou.

Já chega de chingar
E agora vou-me despedir
Leva a vida a cantar
Para o futuro te sorrir.

Do colega e amigo CAUITA



Percorreste já bom caminho
Já tens arma para lutar
Desde já te digo amiguinho
É preciso sabê-la empregar.

Dentro em breve serás o no guia
Dos teus numerosíssimos irmãos
Pois teu pai mais dia menos dia
Passar-te-á a pasta para as mãos.

Tu então terás que travar
Uma grande luta p'ra vencer
vais suar. Quiçá mesmo chorar
Tens de lutar. Não deves esmorecer.

Se precisares de uma minha opinião
De uma ajuda, seja para o que fôr
Tens aqui um amigo, um irmão
P'ro que der e vier, ao dispor.

Do amigo CLINGTON

Ontem objecção...dúvida...incerteza
Tudo no meu peito introduzido
Hoje alegria, vontade p'ro trabalho
Amanhã satisfação do dever cumprido.

                             EU








 
0 Comentários.

There are no comments to this entry.

Post New Comment

No Smilies More Smilies »