Powered by Bravenet Bravenet Blog

WebMaster

journal photo

Subscribe to Journal

Friday, June 12th 2009

7:00 AM

Carlos Emanuel de Barros Rosário «Clington»

 

É fanático do Belenenses
E simpatizante do Benfica
Mas é inimigo das Arvenses
Porque o Grácio o prejudica.

Travessia de um boi charolês
Uma bojarda bem valente
Disse-a ele uma vez
Bem ao pé de toda a gente.

Já não sei com que rimar
Esta grandíssima porcaria
Por isso vou terminar
estes tiros de artilharia.

Um abraço do amigo CHICO


Bate o vento nas vidraças
Para aumentar a melancolia
Mas isso não será verdade
Para ti neste dia.

Neste dia que ao leres
Estes versos tão singelos
Invocarás o passado
Verás os dias lindos e belos.

Que nunca tenhas tormentos
Que o sol brilhe sempre
São os votos sinceros
Deste amigo de eternamente.

GALIANO VENTURA


Cá estou eu atrapalhado
Para fazer uma rima decente
Vou chingar um pouco, coitado
Mais um nosso novo Regente.

Das miúdas diz-se galâ
Porém, é muito frequente
Ele dizer-«olha  a minha fã»
e ela- «mas que insolente!».

Tem ainda mais manias
Com o canto e a viola
Todo ele mostra alegrias
Quando se encontre com uma bola.

«Clington», desejo-te agora
Que com o teu curso acabado
Pela tua vida fora
A felicidade siga a teu lado.

Do teu amigo e colega BRANCO DE CASTRO «Bituite»



«Luanda, terra amiga
Minha terra encantada»
Entoa ele esta cantiga
Com aquela boca desdentada.

Amigo da chungaria
e de um bom twist
De mulheres tem a mania
Saber tudo o que existe.

Lobito, Moçâmedes...
Cidades por onde passou
seu coração teve panes
Pois nelas sempre se apaixonou.

E agora para terminar
Felicidades para a vida nova
Que agora vais começar
Que nela o sol brilhe e não «chova».

LUÍS ORNELAS  «Chuva»



Não é camundongo de primeira
Mas adora sua Luanda velhinha
P'ra ele só Mutamba conta
Até a maravilhosa Palmeirinha.

Luanda está nele enraizada
Assim como qualquer da capital
A ilha a todos encanta
Mas não é bem assim, afinal!

Lembrando um outro Luandense...
Conto? Não conto? Bem...vou contar:
Numa excursão integrado
A Moçâmedes foi lá parar!

Alguém no seu caminho surgiu
E Namibe logo o enfeitiçou
De Luanda já não quer saber
Pois por G...se apaixonou.

Muito mais poderia contar
Mas por ele não serei ouvido
Angola não é só a capital
Pois é na paisagem que anda Cupido.

E agora não te esqueças
Que temos algo a cumprir
Nossa meta será alcançada
Se com coração soubermos servir.

Nosso caminho será espinhoso
Mas nunca esmoreceremos
As lágrimas que então choramos
Serão estímulos para vencermos.

Sim! lutaremos e venceremos
Senão, continuamos a chorar
A vida sorrirá para nós
Quando deixarmos de orar.

Um abraço do irmão amigo BORGES DA CUNHA



 

 

0 Comentários.

There are no comments to this entry.

Post New Comment

No Smilies More Smilies »